Blog de cara nova

Mais uma vez o blog passou por mudanças e parece que foi para melhor.

Atualmente a carta de clientes está crescendo e o resultado de anos de trabalho começa criar raízes. Aprendi que quem planta, colhe.

Ainda estou longe de colher, mas posso ver que a semente já está começando com as raízes.

Os Bonsai dos grandes supermercados

bonsai
Verdadeiro bonsai de Caliandra
Sempre que vou em supermercados da rede walmart encontro aquelas caixinhas com uma mudinha da qual chamam de bonsai ou as vezes bonsai jovem.

As plantinhas vendidas não deveriam ser chamadas de bonsai ou de bonsai jovem.

Considero que para ser um bonsai deve ter mais de três anos em um vaso com trabalho de podas dos galhos e raízes, representando uma árvore em miniatura.

Bonsai jovem seria o mesmo que pré-bonsai, é uma muda jovem ou adulta que tem características e potencial para se tornar um bonsai.

Entendendo isso, não há como comparar essas mudinhas dos supermercados que saem de um viveiro de clonagem em grandes estufas, com plantas saudáveis que encontramos em floriculturas e lojas de plantas ornamentais. Essa terrível experiência e muitas vezes mortal paras as mudas dos supermercados é uma prática apenas para gerar dinheiro, que consome muita água, fertilizantes, enraizadores e inseticidas para o controle de pragas, apenas para o rápido crescimento de produção em larga escala.

Os "bonsais " dos supermercados não duram muito mais do que uma semana e existem vários fatores para a sobrevivência dessas mudinhas, sendo que a maior parte delas não conseguem ter muitos dias de vida.

O primeiro e mais mortal dos fatores é a falta de água, as plantas geralmente ficam nos corredores dos supermercados, por dias sem água, muitas nunca são regadas ao chegarem nas prateleiras e ficam expostas esperando um comprador até a morte.

O segundo é a troca de região, clima e condicionamento das plantas. A maior parte delas quando distribuídas para venda ficam no interior dos supermercados, onde recebem apenas iluminação artificial e pouca ventilação ou ar condicionado. Essa quebra de ambiente também é um dos fatores que podem causar a perda rápida da muda.

Um terceiro fator é o substrato usado, as plantinhas são vendidas normalmente com uma terra argilosa que facilita o transporte para regiões mais distantes.

Existem é claro, mais uma série de fatores para a mortalidade desses "bonsais" que são vendidos em grande escala. Não estou aqui para boicotar a compra deste tipo de produto, mas antes de adquirir uma muda dessas é importante que você saiba qual é o tipo de substrato ideal para a espécie de planta que você irá cuidar para se tornar um bonsai. Saber como transplantar a muda sem grandes perdas de raiz e o que fazer depois de transplantar.

Ainda vou preparar um tutorial do começo ao fim, desde a compra da muda no supermercado até o resultado final.

Minhas experiências com os "bonsais" dos supermercados eu até diria que tive sorte com todas as mudas compradas, mas ainda estou tento um trabalho redobrado para salvar uma delas.

A mini-romã que tenho há quatro anos, comprada no supermercado BIG aqui em Rio Grande, não teve forças ainda para ficar bonita e saudável. Primeiramente quando comprei em 2011 após eu fazer a troca de substrato ela ficou bem e deu muitas flores.

Em 2013 apresentou maus sintomas, aí transplantei para uma bacia e a deixei na UTI, após uns 8 meses, exibiu ótimos sinais e foi transplantada com o mesmo substrato da bacia para o vaso. No último inverno em 2014, a produção de raiz diminuiu, o vaso começou a ficar muito úmido, a mini-romã começou a perder folhas e secando alguns galhos.

Comecei então mais uma operação com a mini-romã. Foi transplantada novamente, agora para um vaso nº1 apresentando poucas raízes, o novo substrato que usei foi com bastante pedriscos e pó de coco para ficar mais seco. Ainda estou aplicando 3 vezes por semana vitamina B1 na hora da rega ou uma hora após de regar.

O resultado está devagar, só agora no verão de 2015 começou a apresentar algumas poucas novas folhas, mas ainda acredito que ela voltará a dar suas lindas flores.




A segunda experiência é este lindo bonsai de Jabuticabeira que está comigo há 4 anos.
E ta ficando irado!



Esta linda Serissa branca, ganhei da minha linda namorada em 2013.
Que já deu até uma muda.



Espero ter de alguma forma esclarecido sobre este mercado que maltrata as plantas e infelizmente não são todas as pessoas que conseguem dedicar um bom tempo para salvar uma muda dessas.

Recomendo sempre que vocês comprem uma muda em uma floricultura ou em casas de plantas ornamentais, ou mesmo comprem um bonsai adulto e saudável.

Presenteie com um bonsai, é um agradável presente, que se bem cuidado pode durar gerações.

Plástico nos oceanos

Plástico nos oceanos

A água do planeta está cada dia mais poluída e o pior é a quantidade de plástico nos oceanos.

A poluição plástica se tornou uma catástrofe global provocada pelo homem.


Existe tanto plástico há anos nos oceanos se decompondo, que partículas de plásticos tornam-se comida para peixes. Não se sabe o que acontece com esses peixes que se alimentam de plástico, assim não se sabe também o que acontece com nós humanos que somos o topo da cadeia alimentar.

Anualmente cerca de 500 bilhões de sacolas plásticas são usadas em todo o mundo. Mais de um milhão de sacos são utilizados a cada minuto.

Em 2010, 300 milhões de toneladas de plástico foi produzido, cerca da metade deste montante foi utilizado apenas uma vez e depois jogado fora.

Um jovem holandês criou um projeto para limpar os oceanos em junho de 2014, sua proposta era recolher o lixo plástico com um financiamento coletivo e tentou levantar US$ 2 milhões. Em apenas 100 dias o dinheiro foi arrecadado.

O projeto está em andamento e já existe um modelo em teste para exemplo, que você pode conferir no site aqui.

Uma catástrofe global escondida nos sete mares.


Link das fontes:

Jovem holandês criou projeto para limpar os oceanos: http://goo.gl/R20Lir
Jovem arrecada US$ 2 milhões para retirar plásticos dos oceanos: http://goo.gl/EIkAnq
Plastic Oceans: plasticoceans.net
The Ocean Cleanup: theoceancleanup.com